Publicações · Recentes

11ª Edição do Mestrado em Agricultura Biológica, da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima / Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Está aberta até 30 de Setembro a terceira fase de candidaturas da 11ª Edição do Mestrado em Agricultura Biológica (MAB), da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima / Instituto Politécnico de Viana do Castelo – http://www.ipvc.pt/candidaturas-mestrados-2018-2019-3-fase Outras informações: http://www.ipvc.pt/mestrado-agricultura-biologica; English version: http://internacional.ipvc.pt/en/node/313 Este curso, acreditado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), permite uma ampla formação superior em Agricultura Biológica, que tem proporcionado o desenvolvimento da atividade de produção e comercialização de produtos biológicos no nosso País. É disto exemplo, o surgimento de novas empresas e a evolução de empresas agrícolas em atividade no sector, por parte de muitos alunos que frequentaram e frequentam o curso. Este curso dá ainda acesso à formação nas áreas da certificação, consultadoria, inovação e gestão. A investigação tem sido desenvolvida através das teses/dissertações de mestrado e de projetos nacionais e internacionais, cuja dinâmica nos liga a diversas instituições e entidades, tendo sido a ESA/IPVC reconhecida como membro do TIPI - Technology Innovation Platform of IFOAM. Neste curso existe ainda a possibilidade de inscrição em Unidades Curriculares, a quem possam interessar. Edital e folheto do curso em anexo Pela Comissão de Curso Isabel Mourão Prof. Coordenadora Escola Superior Agrária de Ponte de Lima / IPVC Refóios, 4990-706 Ponte de Lima Tel + 351 258 909 740

POTENCIAL DA FLOR DO CARDO: DA SUA BIODIVERSIDADE À APTIDÃO TECNOLÓGICA
  26 Set

O uso de extrato de cardo é obrigatório em alguns dos queijos portugueses de ovelha com Denominação de Origem Protegida (DOP). Apesar deste elevado potencial e subsequente interesse económico na fileira da produção de queijo, o efeito da variabilidade da flor permanece pouco estudado. O presente workshop dirigido principalmente ao sector produtivo tem por objetivo apresentar e discutir resultados relativos à utilização da flor do cardo; à correta preservação da flor e das suas propriedades, entre outros aspetos tecnológicos, que podem ser maximizados. Programa: 14H30 – RECEPÇÃO DOS PARTICIPANTES 15H00 – APRESENTAÇÃO GERAL DO PROJETO VALBIOTECCYNARA- Valorização económica do cardo (Cynara cardunculus) variabilidade natural e suas aplicações biotecnológicas Fátima Duarte |CEBAL/ICAAM| 15H15 – A DIVERSIDADE MORFOLÓGICA do CARDO no ALENTEJO Carla Pinto-Cruz e Eliana Machado |ICAAM, U. Évora| 15H30 – A CONSERVAÇÃO da FLOR do CARDO Patricia Lage |IPBeja| 15H35 – APTIDÃO TECNOLÓGICA do CARDO: - Propriedades tecnológicas e diversidade da flor de cardo do Alentejo Pedro Louro |INIAV| - O exemplo para a produção de queijo DOP de Évora e Serpa Cristina Pinheiro |ICAAM, U. Évora | Nuno Alvarenga |INIAV| João Dias |IPBeja| 16H30 – DISCUSSÃO 16H45 – PROVA de QUEIJOS PRODUZIDOS no ÂMBITO do PROJETO VALBIOTECCYNARA Participação gratuita mediante inscrição: https://goo.gl/forms/ZBmeWBd9xmIZhGc52

Sessão de Capacitação de Pragas em Cabo Verde

A formação é destinada aos inspetores fitossanitários, técnicos da Extensão rural e proteção vegetal e do INIDA. A sessão de formação pretende dotar os formandos de conhecimento sobre a identificação e gestão das principais pragas das fruteiras tropicais e hortícolas cultivadas em Cabo Verde com destaque para as culturas de citrinos, abacateiro, bananeira, coqueiro e hortícolas. Os formandos terão ainda a oportunidade de conhecerem os principais inimigos naturais dessas pragas existente do país e permitirá o intercâmbio de conhecimento com os especialistas das ilhas Canárias. Fonte informação: https://www.facebook.com/MAA.gov.cv/

33ª jornada internacional do CILSS

As atividades deste ano incluíram plantações de árvores na Serra Malagueta e uma exposição de produtos florestais não lenhosos e produtos reciclados. Durante o mês de setembro haverá ateliers sobre questões ligadas à segurança alimentar e o reforço da resiliência das populações. O Comité Permanente Inter-Estados de luta contra a seca no Sahel, foi criado em 1973, na sequência das grandes secas que assolaram o Sahel na década de 70. O objetivo central é promover a segurança alimentar e lutar contra os efeitos adversos da seca e desertificação, promovendo o equilíbrio ecológico no Sahel. Atualmente, o Comité conta com treze estados-membro: Benim, Costa do Marfim, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Mauritânia, Senegal, Togo, Burkina Faso, Mali, Níger, Tchade e Cabo Verde. O Sahel consiste numa região em que a insegurança alimentar é considerada crónica. Trata-se de uma zona constantemente confrontada com oscilações de produção, causadas tanto pelas fragilidades intrínsecas do Sahel e da África Ocidental, quanto pelas mudanças climáticas e transformações ligadas ao crescimento demográfico, urbanização e fragilização dos meios naturais. Assim, a segurança alimentar é, desde os anos 70, uma questão estratégica para os países da região. Em Cabo Verde, no âmbito da segurança alimentar a ênfase é dada aos stocks dos Produtos Alimentares de Primeira Necessidade (PAPN). Fontes de informação: https://www.facebook.com/MAA.gov.cv/ http://www.arfa.cv/index.php/noticias/957-cilss-comemora-43-anos

Ciência Vitae: A FCT disponibiliza aos investigadores uma nova plataforma de gestão currícular

A FCT-FCCN disponibiliza a partir de agora uma nova ferramenta aos/às investigadores/as que permitirá uma gestão integrada dos seus currículos. A plataforma já se encontra disponível e com cerca de 330 inscritos. A intenção é que este sistema venha substituir todos os outros, agregando toda a informação curricular dispersa pelo portais DeGóis, FCT-SIG ou ORCID. Encontra-se ainda em fase de teste, contudo, parece esta plataforma vir resolver muitos dos problemas dos quais se queixam os/as investigadores/as, de duplicação e até multiplicação de currículos online. A adesão a esta plataforma permitirá que o/a investigador/a apenas necessite de actualizar o seu currículo uma vez para qualquer procedimento que seja necessário junto da FCT (e outras entidades). As dúvidas relacionadas com o registo estão a ser acompanhadas por este gabinete de comunicação. Mais informações em:https://www.cienciavitae.pt/

III Fórum Qualidade e Competitividade Agro-Alimentar

Decorreu hoje no Hotel Polana, em Maputo, o III Fórum Qualidade e Competitividade Agro-Alimentar organizado pela AJAP - Associação de Jovens Agricultores de Portugal. O evento contou com a presença de várias entidades com relevância no sector agro-alimentar e não só, tendo intervido, nomeadamente, Suas Excelências o Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar de Moçambique, a Senhora Embaixadora de Portugal em Moçambique, o Secretário de Estado da Internacionalização, o Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural de Portugal, o Presidente do Conselho Europeu de Jovens Produtores e ainda o Vice-Presidente da FENAGRi Numa primeira parte, realizou-se uma Mesa Redonda subordinada ao tema "Valorizar a Produção na Cadeia de Valor", na qual se insistiu na importância da promoção da agricultura como actividade com grande potencial de crescimento económico em Moçambique e se sublinhou o mútuo interesse de fomentar parcerias e partilha de conhecimentos e tecnologias entre Portugal e Moçambique. No segundo Painel, intitulado "Financiar a Produção, Melhorar a Qualidade", tomaram a palavra vários dirigentes de entidades do sistema financeiro, nomeadamente do Banco Nacional de Investimento, Fundo Nacional para o Desenvolvimento Sustentável e o Senhor Presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores, e identificaram-se os campos prioritários de investimento, não só a nível macro, como no que respeita a pequenas e médias empresas, e acesso a micro-crédito por parte dos pequenos produtores. 80% da agricultura em Moçambique continua a ser de subsistência, e do evento saiu-se com a mensagem geral que, para causar a evolução desta situação para um panorama em que a produção agro-pecuária possa representar uma fatia mais significativa do PIB de Moçambique, é necessário apostar na força motriz da nova geração de jovens agricultores, investir na formação e capacitação tanto a nível técnico e de empreendedorismo, e em simultâneo facilitar o acesso a crédito e criar oportunidades de negócio e investimento. A cooperação internacional, nomeadamente o estreitar de relações e a união de esforços entre Portugal e Moçambique, será uma componente indispensável do processo. «Estamos juntos!», foi a expressão que rematou este Fórum. http://www.ajap.pt/index.php/component/k2/item/5-iii-forum-qualidade-e-competitividade-agro-alimentar

South African Business Incubation Conference
  15 Nov

De 15 a 16 de novembro, irá realizar-se a Conferência Sul-africana de Incubação de Empresas em parceria com o Departamento de Desenvolvimento de Pequenas Empresas. O tema da conferência deste ano é "Criando o crescimento empresarial inclusivo através da inovação" e incidirá nos seguintes subtemas: Sistemas Eco Empresariais; Tendências da Indústria e Inovação; Financiamento; Comercialização; e Disrupção digital. Na noite de dia 15 de novembro, serão apresentados os Prémios de Incubação de Empresas de Tecnologia. Estes visam reconhecer e incentivar as melhores práticas no espaço de desenvolvimento empresarial. A cerimónia de entrega de prémios será aberta aos Centros de Incubação e Aceleradores em toda a África do Sul, apoiados pelo governo, instituições académicas, setor privado e outras organizações. Fonte: http://www.sabi-conference.co.za/index.html

Fórum sobre a cadeia de valor de fruteiras em Inhambane

Decorreu esta terça-feira, em Inharrime, Inhambane, o primeiro fórum provincial de fruteira com vista a debater estratégias que visam melhorar o volume da produção e qualidade da fruta no país. O evento foi dirigido pela Directora provincial da Agricultura e Segurança Alimentar da província de Inhambane e estiveram presentes vários actores da cadeia da fruta. A directora anotou que esta província possui um grande potencial na produção de fruta, com um volume de 336 mil toneladas por ano, com destaque para a manga e citrinos. Não obstante, apesar do índice de produção nos rendimentos obtidos, a qualidade da fruta ainda constitui um grande desafio, pelo facto de a maior parte das fruteiras serem velhas e improdutivas, bem como devido à falta de realização de maneio integrado de pragas e doenças, com enfoque para poda e limpezas. A directora disse ainda que há necessidade de aumentar o volume da produção da fruta quer em quantidade e qualidade, para poder responder às crescentes exigências das indústrias, nomeadamente a indústria de processamento, que tem registado crescentes investimentos. O governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, sublinhou que com o aumento da produção e da produtividade da fruta, espera-se não só trazer benefícios para a segurança alimentar e nutricional, mas também para tornar a produção de fruta uma e fonte segura de renda para as famílias. A realização deste Fórum teve portanto como objectivo reactivar o compromisso de todos os actores da cadeia da fruta, desde os Governos Provinciais, Distritais, produtores, Técnicos a agro-industriais, com vista ao aumento da produtividade e produção da fruta, focalizando a Sensibilização e o apoio à população para a realização periódica de podas, limpezas, o tratamento de pragas e doenças, a implantação de novos pomares com finalidade comercial e na intermediação do mercado da fruta. Com efeito, o tema do Fórum - “Por Uma Fruticultura Orientada Para o Agro-Negócio, Segurança Alimentar e Nutricional” - reforça bem a intenção de arrancar com mais uma etapa dentro do processo produtivo, visando a recuperação e capitalização do potencial de produção da fruta na Província de Inhambane. Fonte: http://www.masa.gov.mz/actores-da-cadeia-da-fruta-debatem-estrategias-de-aumento-da-producao-em-inharrime-provincia-de-inhambane/

Publicação do diploma em Boletim Oficial do Governo - Direito Humano a uma Alimentação Adequada

Assim, reconhece-se Direito Humano à Alimentação Adequada, mediante a garantia de um acesso permanente e estável dos indivíduos à uma alimentação suficiente, saudável, nutritiva e segura, adaptando-se sempre às suas necessidades e preferências alimentares e culturais. Aplicada a todos os indivíduos sob jurisdição cabo-verdiana, assim como às entidades da administração central e local, ao setor privado e sociedade civil, cujas atividades incidam sobre o setor da Segurança Alimentar e Nutricional, a presente Lei entra em vigor no prazo de 90 (noventa) dias a contar da data da sua publicação. A Lei nº 37/IX/2018 define ainda, a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (PNSAN), o Planeamento da Segurança Alimentar e Nutricional e a Estratégia Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (ENSAN). Poderá consultar o documento em anexo. Fonte de informação: https://www.arfa.cv/index.php/noticias/1354-publicado-o-diploma-que-estabelece-os-principios-que-garantam-o-reconhecimento-e-exercicio-efetivo-do-direito-humano-a-uma-alimentacao-adequada

Kraft Advance é o novo produto de combate a pragas da bananeira

Existe um novo produto no mercado, aprovado pela DGAV (Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária) para combate a pragas como ácaros e tripes (também conhecidas como “cinzeiro”) nas plantações de banana. Chama-se Kraft Advance e é um inseticida e acaricida com amplo espectro de ação disponibilizado pela Selectis (do universo Sapec Agro Business). É um produto de origem natural, penetrante com actividade translaminar, formando uma reserva efetiva no interior das folhas. A Selectis sublinha que o Kraft Advance tem “excelente seletividade para as culturas e elevada persistência de ação”, garantindo a eficácia sobre ácaros resistentes aos acaricidas e inseticidas tradicionais: piretróides, carbamatos e organofosforados. A GESBA, empresa pública de Gestão do Sector da Banana e a Secretaria Regional de Agricultura e Pesca aclamam esta nova solução, já que desde que foi proibida a aplicação de um produto anterior, Rufast Advance, há algumas pragas que se têm feito sentir com mais intensidade, o que vem prejudicar gravemente o rendimento dos agricultores na Madeira, onde a banana é uma das culturas mais importantes e com grande impacto económico. O Governo Regional da Madeira tem vindo a estudar, juntamente com o Ministério de Florestas e Desenvolvimento Rural, através da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, novas soluções, seguras e eficazes para debelar estas pragas. Para o secretário Regional de Agricultura e Pescas este é o resultado de um trabalho realizado pelos técnicos da Secretaria em prol dos bananicultores da Região. A GESBA encontra-se igualmente disponível para prestar auxílio e meios técnicos, sempre que tal seja solicitado. A produção de Banana da Madeira é realizada por 2.900 bananicultores, que cultivam pequenas explorações agrícolas (85% das explorações têm menos de 1 hectare) e que no seu todo formam uma área de produção de cerca de 650 hectares. Em 2017 foram processadas cerca de 22 mil toneladas de banana. Fonte: Agricultura e Mar Actual http://agriculturaemar.com/kraft-advance-aprovado-para-combater-pragas-como-acaros-e-tripes-da-bananeira/

Programa Nôs terra, Agricultura e Ambiente

O Programa Nôs terra, Agricultura e Ambiente, é um programa televisivo que fala sobre vários temas dos setores agrícola e ambiental em Cabo Verde. O Programa é desenvolvido pelo Ministério da Agricultura e Ambiente A 1ª edição foi publicada no passado dia 6 de agosto e focou-se na optimização do efectivo animal durante o período de seca e a preparação da campanha agrícola de 2018/2019. Neste momento segue na 3ª edição do Programa. Para mais informações: https://www.facebook.com/MAA.gov.cv/

Ilha do Sal - Área Protegida da Reserva Natural Ponta de Sinó

Foi aprovado em Conselho de Ministros a Proposta de Decreto-Regulamentar, que altera a delimitação da área protegida da Reserva Natural Ponta de Sinó da ilha do Sal, aprovada pelo Decreto-Regulamentar n.º 5/2015, de 4 de junho. Esta reserva corresponde a uma área, que abarca parte do extremo Sul-ocidental da ilha do Sal, desde a Ponta do Sinó até á Baía do Algodoeiro, a Sul da ribeira com o mesmo nome. Fonte da Informação: https://www.facebook.com/MAA.gov.cv/posts/1892541037472441:0

Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola financia novo projecto em Moçambique

O Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) vai financiar, com 62.1 milhões de dólares norte-americanos, um projecto de empoderamento financeiro de 288 mil moçambicanos envolvidos na agricultura, pesca e desenvolvimento de micro-pequenas e médias empresas rurais no país. A Porta-voz do GOVERNO, Ana Comoana, disse que os cidadãos abrangidos vão receber apoio financeiro através de uma linha de crédito para o desenvolvimento de Actividades nas áreas seleccionadas. O projecto empreendimento Rural não é a primeira iniciativa visando a capitalizar as comunidades rurais do país, tendo havido outros programas que fracassaram por razões diversas, com destaque para a falta de reembolso dos créditos. Reagindo a esta situação, Ana Comoana, disse que o factor diferenciador deste programa é o facto de incluir capacitação e apoio técnico aos beneficiários, significando que, além de financiar prevê potenciar as comunidades em habilidades para uma melhor gestão dos fundos alocados. O FIDA financia diversos programas ligados á agricultura e pescas no país desde a década de 1980. Actuamente, a instituição tem fundos em projectos de pesca na província de Sofala, bem como está igualmente envolvido no projecto PROSUL, que tem como objectivo desenvolver a cadeia de valor de hortícolas e carnes vermelhas na região sul do país. Fonte: http://www.masa.gov.mz/projecto-vai-emponderar-cidadaos-de-zonas-rurais/

Sensibilização sobre o uso de Pesticidas

Cerca de 180 produtores de hortícolas da união das Associações da ACRIVERDES no Vale do Infulene, Distrito da Matola foram recentemente sensibilizados sobre o uso adequado de pesticidas. O encontro teve lugar no dia 1 de Agosto, enquadrado no trabalho de rotina dos Serviços de Extensão Agrária, com vista a transmitir conhecimentos e sensibilizar os produtores sobre o uso e manuseio adequado dos pesticidas, o uso de boas práticas agrícolas e outras. Estiveram presentes técnicos do MASA /DINAS – Departamento de Sanidade Vegetal, técnicos da Direcção Provincial da Agricultura e Segurança Alimentar de Maputo e técnicos do Serviço Distrital de Actividades Económicas da Matola. A Engᵃ Carla Albino, Chefe do Departamento da Agricultura e Silvicultura na DPASA-Maputo, explicou aos produtores como usar e manusear correctamente os pesticidas, a necessidade de se respeitar estritamente os intervalos de segurança, a eliminação das embalagens de pesticidas vazias, bem como o uso de boas práticas para produção de hortícolas de qualidade. Os técnicos do Departamento de Sanidade Vegetal realçaram a necessidade de observar o tipo de rótulo como alerta ao nível de toxicidade do pesticida, aconselhando-os a adquirir o pesticida com o nível de toxicidade baixo (rótulo com barra verde), demonstração através de cartazes das boas práticas do uso e manuseio de Pesticidas, quando fazer as pulverizações, o alerta ao não uso de mão-de-obra menores para este tipo de trabalho e outras. Os produtores agradeceram e louvaram o trabalho feito pelos técnicos, e prometeram aplicar os conhecimentos adquiridos. Adicionalmente, apelou-se ao Governo no sentido de o mais breve possível se pronunciar sobre os resultados das amostras colhidas no Posto Administrativo de Infulene, pois como reacção ao impacto nos mídia que teve uma suspeita de intoxicação alimentar de 28 pessoas causada pela suposta ingestão de couve contaminada com resíduos tóxicos nocivos a saúde humana, a comercialização de hortícolas encontra-se comprometida. Fonte: http://www.masa.gov.mz/camponeses-do-vale-do-infulene-sensibilizados-sobre-o-uso-de-pesticidas/

Terceira convocatória: damos-lhe uma ajuda!

A terceira convocatória de projetos abrirá no próximo dia 3 de setembro de 2018 para três prioridades temáticas: EIXO 2 - Competitividade das PME: Fomentar a competitividade e a internacionalização das PME do Sudoeste Europeu; EIXO 3 – Economia baixa em carbono: contribuir para uma maior eficiência das políticas em matéria de eficiência energética; e EIXO 4- Luta contra a alteração climática: Prevenir e gerir os riscos de maneira mais eficaz. Para ajudar os candidatos a preparar a sua candidatura, as Autoridades Nacionais e o Secretariado Conjunto organizarão outras duas sessões de “60 minutos com Sudoe”, um encontro online de uma hora durante o qual os candidatos podem colocar todas as suas dúvidas. O primeiro dos webinários previsto por cada idioma estará especialmente dedicado à apresentação da proposta de projeto em eSudoe. O calendário fixado é o seguinte: Quarta-feira 12h00-13h00 (UTC+2): espanhol Quarta-feira 15h30-16h30 (UTC+2): português (ou seja, 14h30-15h30 para Portugal) Quinta-feira 11h00-12h00 (UTC+2): francês As sessões realizar-se-ão nas duas primeiras semanas de setembro. Mais info em: http://www.interreg-sudoe.eu/prt/projetos/terceira-convocatoria Se deseja colocar as suas questões ao Secretariado Conjunto, inscreva-se nos seguintes links. A inscrição é válida para todas as sessões organizadas no mesmo idioma. Sessões em espanhol (05/09, 12/09): https://attendee.gotowebinar.com/register/8401948182924753667 Sessões em francês (06/09, 13/09): https://attendee.gotowebinar.com/register/5495937851201201155 Sessões em português (05/09, 12/09): https://attendee.gotowebinar.com/register/9088180877610311939 Para qualquer outro assunto, não hesite em contactar o Secretariado Conjunto!

Simpósio Internacional sobre Inovação Agrícola na Agricultura Familiar

A Food and Agriculture Organization (FAO), em parceria com a Agrinatura e outras organizações internacionais tais como o IFAD, o CGIAR e a Tropical Agriculture Platform (TAP), está a organizar um simpósio intitulado "International Symposium on Agricultural Innovation for Family Farmers: Unlocking the potential of agricultural innovation to achieve the Sustainable Development Goals". O simpósio terá lugar entre 21 e 23 de Novembro de 2018 em Roma, Itália. As inscrições estão abertas até ao dia 31 de Agosto, através do registo no seguinte link (onde também poderá obter mais informações sobre o evento): http://www.fao.org/about/meetings/agricultural-innovation-family-farmers-symposium/en/ NOTA: após o registo, deverá reencaminhar o e-mail de resposta automática para a FAO.

Boavista acolhe formação em “Procedimentos de vistoria a estabelecimentos de comércio alimentar”

Dos dias 17 a 19 de julho de 2018 realizou-se a formação em “Procedimentos de vistoria a estabelecimentos de comércio alimentar” e decorreu na Câmara Municipal da Boavista. O público-alvo da formação eram: os profissionais das autoridades locais envolvidos nos processos de vistoria, licenciamento e fiscalização da Câmara Municipal, Delegacia de Saúde e Delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA). O intuito era fornecer aos fiscais conhecimentos complementares em auditoria, licenciamento e segurança sanitária de alimentos, essenciais para a melhoria contínua e tendo em conta a legislação em vigor. Saliente-se que no início do mês de julho, de 02 a 04, a ilha do Fogo também acolheu esta Formação, que teve lugar na Câmara Municipal de Santa Catarina e contou com a participação de profissionais das Autoridades Competentes dos Concelhos de Mosteiros, Santa Catarina e São Filipe. De recordar que a ação de formação também foi realizada nas ilhas de Santiago, Santo Antão, São Vicente e Sal, prevendo-se contemplar todos os concelhos do país. A ação de formação decorre no quadro das visitas efetuadas pela ARFA, desde janeiro de 2018, às Autoridades Competentes locais de cada concelho do país. Para mais informações: https://www.arfa.cv/index.php/noticias/1336-boavista-acolhe-formacao-em-procedimentos-de-vistoria-a-estabelecimentos-de-comercio-alimentar

6th International Conference on Organic Agriculture Sciences
  07 Nov

A conferência ICOAS reúne cientistas, consultores, empresários, decisores políticos, associações, organizações não-governamentais e outras partes interessadas em participar e discutir os mais recentes resultados de pesquisas e desenvolvimentos na agricultura orgânica nos países da Europa Central e Oriental. A ICOAS promove parcerias entre os stakeholders na Europa Central e Oriental e contribui ativamente para a promoção de inovação na agricultura biológica. Mais informações em: http://icoas2018.org/

6º Fórum Brasil África

22 e 23 de Novembro de 2018 Salvador, Bahia Mais notavelmente, há um novo e forte impulso para incluir e promover a participação da juventude em uma ampla gama de diálogos sobre políticas e desenvolvimento e iniciativas para assegurar que as perspectivas dos jovens sejam abordadas nesses processos e levadas em conta para a sua implementação. Informações e inscrições: https://forumbrazilafrica.com/br/

Young African Entrepreneurs Competition 2018

O Regional Universities Forum for Capacity Building in Agriculture (RUFORUM) está a promover uma competição para jovens empreendedores africanos (com menos de 40 anos) mostrarem as suas inovações empresariais em agronegócio na Conferência Bienal do RUFORUM, em outubro de 2018. Embora o foco da competição seja o agronegócio, serão também consideradas inovações de negócios noutros sectores (por exemplo, recursos naturais, meteorologia, urbanização, economia verde, etc.). Os vencedores terão as despesas pagas para viajar para a conferência em Nairobi, no Quénia, e um prémio em dinheiro. As inscrições deverão ser enviadas em inglês ou francês até 31 de agosto de 2018. Mais informações em: http://www.ruforum.org/younginnovators/sites/default/files/2018_Call-for-RUYAEC.pdf