Presentation1
PRECISAMENTE desmistifica a utilização de tecnologias de Agricultura de Precisão.

17/08 às 09:31

A TERRAPRO, em colaboração com o SANTANDER TOTTA, NEW HOLLAND, SYNGENTA e a VITAS, promove um conjunto de eventos com o objetivo de desmistificar a utilização de tecnologias de Agricultura de Precisão. Pretende-se demonstrar a facilidade de utilização e apresentar resultados práticos nas diversas culturas, desde o milho ao olival. As tecnologias de precisão estão hoje mais acessíveis representando um significativo aumento de eficiência na gestão agrícola. Ciclo de eventos: 1ª SESSÃO "PRECISAMENTE: MILHO e outras culturas anuais" 21-09-2017 | 15h30 Monte Santo Isidro 38°50'46.40"N 8°52'36.16"W PORTO ALTO 2ª SESSÃO "PRECISAMENTE: OLIVAL e outras culturas perenes" 27-09-2017 | 15h30 Monte Torre das Figueiras 39°04'05.6"N 7°27'27.3"W MONFORTE Mais informações em: https://www.precisamente.info/

Wine yards 1344259
Será que condições climatéricas adversas afectam a produção agrícola e os recursos florestais em Portugal?

16/08 às 11:28

Como responder à questão acima colocada? Para isso e, antes de mais nada, temos de saber o que são condições climatéricas? A utilização da palavra “climatérico” como sinónimo de “Tempo” para explicar o que ocorre num determinado dia é tecnicamente um erro. É uma palavra que tem sido apadrinhada pela comunicação social e agente políticos, apesar de cientificamente não ter nenhum significado e, por isso, nunca deveria ser utilizada para explicar fenómenos meteorológicos que ocorrem no dia-a-dia. Conclusões sobre o clima de um local ou de uma região só se podem tirar com séries de valores climáticos registados num longo período, que as regras internacionais apontam para 30 anos. (Mais informações? Veja em https://www.theberryproject.org/blog/). Se utilizarmos a palavra climatérico como sinónimo de climático, então é correcto pensar que há uma variabilidade climática inerente ao próprio sistema climático. Essa variabilidade pode, consequentemente, afectar a produção agrícola e os recursos florestais, através por exemplo do comportamento anómalo da temperatura, com valores, num determinado período, acima ou abaixo da normal ou, no caso da precipitação pela Irregularidade da sua distribuição espacial e temporal. Em resumo, podemos dizer que a agricultura e os recursos florestais são altamente dependentes dos factores climáticos que condicionam as condições locais da atmosfera e, por isso, o tempo no dia-a-dia. É, neste sentido, muito importante encarar a formação especializada como um investimento crucial para dotar os ramos profissionais que necessitarem e, em especial, os agricultores e os técnicos agrícolas/ florestais, das ferramentas necessárias à sua capacitação nas respostas aos problemas dos impactos de situações adversas de tempo e da variabilidade climática nas culturas e recursos florestais. Assim, o The Berry Project faz um novo Reminder sobre o Curso de Riscos Climáticos Aplicados à Agricultura que vai decorrer em Coimbra de 08 a 17 de Novembro de 2017. Tem as inscrições abertas com uma Early Bird, que permite poupar €150, até 30 de Setembro de 2017. Informa, ainda, que foi feito um ajustamento ao programa do curso com a inclusão de um novo módulo sobre Variabilidade/alterações climáticas na vitivinicultura. O curso está estruturado em 5 módulos, tendo agora sido integrado o Módulo 5 sobre Variabilidade/alterações climáticas na vitivinicultura, em que será formador o Prof. Adjunto, Luís Peres de Sousa, da Escola Superior Agrária de Beja (ESAB) do Instituto Politécnico de Beja. O Prof. Luís Peres de Sousa é Engenheiro Agrónomo e Produtor-Vitivinicultor e é delegado de Portugal na OIV - Organização Internacional da Vinha e do Vinho. Os outros módulos e formadores serão: - Módulo 1 - Aquisição Automática de Dados -Eng. Luís Domingues , Especialista Sénior em aquisição automática de dados; - Módulo 2 a 4 – Riscos Climáticos (Métodos estatísticos, métodos meteorológicos e análise do risco agrometeorológico) - Prof. Orivaldo Brunini, Engenheiro Agrónomo com Doutoramento (PhD) em Agrometeorologia, sendo um Especialista Sénior ligado ao Instituto Agronómico de Campinas e Presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (FUNDAG) , Brasil. Quer saber mais, veja em: https://www.theberryproject.org/. Contactos: Sérgio Ferreira – Meteorologista consultor Sénior E mail: sfconsultoria@gmail.com Telefone: +351 92 924 96 64

40f31a555d1ae2f?1502874912
União Europeia e Governo de Angola assinam Acordo de Financiamento do projecto FRESAN

16/08 às 09:15

A União Europeia e o Governo de Angola, assinaram, no dia 14 de Agosto, às 16.00 horas no Ministério de Planeamento, um Acordo de Financiamento no valor de 65 milhões de euros para a implementação do Projecto FRESAN, que visa contribuir para a redução da fome, pobreza e vulnerabilidade das comunidades no sul de Angola. O FRESAN – Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola - é um projecto que pretende contribuir para a redução da fome, pobreza e vulnerabilidade à insegurança alimentar e nutricional, reforçando a agricultura familiar sustentável nas províncias de Angola mais afectadas pelas alterações climáticas. Será implementado nas províncias de Cunene, Huila e Namibe nos próximos 5 anos. Para além dos governos provinciais de Cunene, Huila e Namibe, irão participar no projecto os Ministérios de Agricultura, do Ambiente, do Interior e da Administração do Território. O projecto será implementado através de cooperação delegada com o Camões, Instituto de Cooperação e da Língua, que ficará responsável pela coordenação geral do projecto, e com acordos com a FAO e o PNUD. O projecto FRESAN tem as seguintes componentes: I - Fortalecimento da resiliência e a produção da agricultura familiar num contexto de alterações climáticas através da adopção e uso de tecnologias, práticas e soluções inovadoras para reduzir a vulnerabilidade das mulheres e dos grupos mais vulneráveis. II - Melhoria da segurança alimentar e nutricional (SAN) dos agregados familiares, aumentando o consumo e a disponibilidade de comida mais diversificada e nutritiva. III – Melhoria da capacidade institucional e os mecanismos para a gestão de informação e análise de dados relativos à SAN, bem como o planeamento, coordenação, monitorização e reacção nas áreas da insegurança alimentar, subnutrição e alterações climáticas. IV – Procura de evidências e conhecimentos sobre a utilidade de diferentes acções de sensibilização eficazes, no contexto de Angola, para combater a subnutrição nas crianças e reduzir a mortalidade das crianças com menos de cinco anos. Fonte: https://www.africa-newsroom.com/press/uniao-europeia-e-governo-de-angola-assinam-acordo-de-financiamento-do-projecto-fresan?lang=pt

Ver mais

Destaque ·

Terreiro do paco e1469128336626
  01 Nov
1º Congresso Luso-Brasileiro de Horticultura

06/05 às 18:17

http://clbhort2017.com/ I Congresso Luso-Brasileiro de Horticultura (CLBHort 2017), que decorrerá em Lisboa, de 1 a 4 de Novembro de 2017, é uma organização da Associação Portuguesa de Horticultura (APH) em parceria com a Associação Brasileira de Horticultura e outras instituições relevantes  Portuguesas e Brasileiras. O CLBHort 2017 tem apoio de empresas públicas e privadas ligadas a ambos países. O CLBHort 2017 tem como tema a “Inovação ao Serviço dos Negócios” e será um fórum aberto a investigadores, técnicos e empresários dos diferentes ramos da Horticultura (entendida em sentido lato), a trabalhar em todos os outros países de língua oficial portuguesa (CPLP). O Congresso aposta na ligação entre a pesquisa e a inovação, que é o motor do desenvolvimento na Nova Horticultura, criadora de valor, baseada no conhecimento e na sustentabilidade, em que a competitividade depende cada vez mais da capacidade de inovação. Para isso contamos com o envolvimento de investigadores e parceiros empresariais envolvidos na organização deste evento, com o objetivo de criar uma plataforma de translação do conhecimento voltada para os seus utilizadores e para a fileira em geral. Espera-se que o CLBHort 2017 seja o início de um ciclo de encontros dedicados à cooperação técnico-científica entre empresários e cientistas de língua portuguesa, utilizando as novas tecnologias de informação, com o objetivo de melhorar o desempenho da indústria hortícola dos nossos países e aumentar a sua competitividade a nível internacional.

1157b80e 4d6a 4a3b 9c69 71b68f20dd53?1485862472
Agricultura de conservação na África Subsaariana

31/01 às 11:34

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (IFAD) publicou, em dezembro de 2016, um kit de três partes que explora os desafios da promoção e adoção da agricultura de conservação em África, destaca casos de sucessos e analisa os fatores subjacentes à sua adoção. Pode consultar o kit de documentos aqui: http://paepard.blogspot.pt/2017/01/conservation-agriculture-in-sub-saharan.html

Cat%c3%a1logos projectos 20150608 completo %281%29
Catálogo SKAN Projetos e Tecnologias – Agricultura, Agroindústria, Indústria Alimentar, Floresta e Recursos Naturais – Portugal

08/06 às 17:14

A realização do presente catálogo, a cargo da equipa operacional da Plataforma SKAN, teve como objetivo reunir e sistematizar informação sobre projetos e tecnologias que contaram com a participação de entidades portuguesas do sistema científico e tecnológico e promover a sua disseminação pelo tecido empresarial nacional, ao nível do sector agrícola, alimentar e florestal, no sentido de melhorar a competitividade internacional das empresas nacionais. O processo de levantamento e seleção dos projetos e tecnologias foi realizado com base nos seguintes critérios: Participação de pelo menos uma entidade portuguesa do sistema científico e tecnológico na equipa do projeto ou da tecnologia; Grau de inovação; Potencial de aplicação comercial, com especial enfoque nas áreas geográficas de atuação da Plataforma SKAN, principalmente África e América Latina. Apesar do levantamento e seleção dos projetos e tecnologias não ter sido realizado de forma exaustiva, é objetivo da Plataforma SKAN atualizar e alargar a informação contida neste catálogo a outras áreas sempre que oportuno e, dessa forma, continuar a promover a partilha de conhecimento e tecnologia com vista ao desenvolvimento do sector agrícola, alimentar e florestal a nível internacional. keywords: catálogos skan; catálogos SKAN I+DT e de projetos e tecnologias; catálogos; catalogos skan; catalogo skan

Ver mais

Eventos ·

Top 10 Utilizadores · Ranking